top of page
  • Foto do escritorWalmir Bastos

Por que tenho dificuldade para entender filmes e programas em inglês?

Atualizado: 24 de jun. de 2022




O fato de você ter dificuldades para entender os diálogos dos filmes em inglês pode ser resultado de uma combinação de fatores. Tempo de estudo, gênero do filme escolhido, sotaque dos personagens, qualidade do som do seu aparelho de TV e até mesmo sua atitude e postura. Essa última pode realmente fazer a diferença e falaremos sobre ela em detalhes mais abaixo.


Tempo de estudo


É óbvio que se você não possuir um certo tempo de contato com idioma não poderá esperar nenhum milagre a curto prazo, mas estudantes dedicados de nível intermediário para cima podem começar a utilizar as dicas abaixo para tentar otimizar o desempenho diante da telinha ou telona.


Não quero dizer com isso que alunos em níveis mais inferiores não devam tentar, contudo, encontrarão mais dificuldade, o que exigirá mais persistência e controle emocional para que não se frustrem e perseverem.


Tenha sempre fé de que o trabalho trará resultados.


Gênero


Se você estiver assistindo a um filme com o intuito de melhorar seu inglês a dica é, como eu disse anteriormente em meu artigo Como utilizar filmes para melhorar seu inglês, evitar os gêneros, épico, policial, fantasia, faroeste, guerra, ficção científica e dar preferência aos gêneros, drama, infantil, comédia romântica e outros, onde os diálogos sejam do tipo A e B sem muita complexidade.



Os épicos utilizam um inglês antiquado, com palavras que caíram em desuso e construções de frases pouco convencionais. Muitas vezes na época em que a história se passa, como no tempo de Shakespeare, a pronúncia das palavras era bem diferente. Já os policiais e de guerra usam muita gíria e os de ficção científica e fantasia utilizam termos que não existem no mundo real.


Bem, inicialmente, isso tudo não interessa a quem deseja melhorar seus conhecimentos linguísticos para viajar ou passar em uma entrevista, não é mesmo?


Sotaque dos personagens


No filme Forest Gump por exemplo o espectador é bombardeado com sotaques de rednecks de diferentes regiões dos Estados Unidos. Redneck significa caipira em inglês. Imagine um americano que esteja aprendendo português assistindo "O auto da compadecida". Quanto você acha que ele irá entender?


Por isso se você perceber que o filme tem essas características, no que se refere a utilizá-lo para prática auditiva, fuja dele.


Sem meus óculos não ouço direito.


Para começar observe a si próprio assistindo a um programa ou filme em bom português.


Quando nos sentamos para assistir televisão em português, estamos relaxados e caso deixemos de compreender algo, isso não causa nenhuma frustração e nem acende uma luz vermelha, contudo, quando o áudio está em inglês assumimos uma postura tensa e, numa tentativa de auxiliar a compreensão, tentamos, à medida do possível, focar o olhar na boca dos atores, não permitindo que os olhos explorem os detalhes da imagem como fazemos quando o programa está no nosso próprio idioma. Os olhos permanecem travados.


Ora, o funcionamento normal dos olhos, inclui um movimento aleatório e constante. Observe os olhos de uma pessoa que estiver conversando com você. Ao assistirmos a uma cena, o olhar deve vagar livremente pela tela capturando inúmeros detalhes.


No momento em que paralisamos esse movimento, comprometemos todo o sistema cognitivo do cérebro devido a essa "anomalia".

No momento que o sistema visual passa a não funcionar naturalmente a compreensão auditiva também é afetada, pois o cérebro volta sua atenção para tentar detectar e resolver o problema.


Você já ouviu alguém dizer, "Sem meus óculos não ouço direito".


E não ouve mesmo. Tudo precisa funcionar em perfeita harmonia.


E para agravar a situação, como todo mundo, você ainda deve achar que para captar a mensagem, tem que capturar, em tempo real, palavra por palavra do que é dito, o que é também um grande engano.


Se tentarmos entender e traduzir cada palavra de uma frase proferida por um personagem, conseguiremos captar apenas uma ou duas, no máximo três, nos atropelando em seguida e, inevitavelmente, perdendo todo o resto. A compreensão então vai para o espaço.


Mais uma vez observe-se assistindo a um noticiário em português.


Você seria capaz de repetir cada palavra do relato que acabou de ouvir. Claro que não, pois, recebeu a notícia como um bloco maciço de texto, processou tudo rapidamente e assimilou apenas a mensagem principal.


Procure então assumir uma postura relaxada na frente do aparelho de TV, não faça esforço de compreensão, deixe os blocos de texto fluírem através dos seus ouvidos e por dentro de seu cérebro por tempo suficiente para que o mesmo se aqueça, se familiarize com o sotaque do ator e se adapte ao ritmo e à frequência da fala dos personagens.





Se você sintonizar a CNN e desistir nos primeiros cinco minutos, nunca chegará lá.


E por falar nisso, no caso dos noticiários, vale à pena visitar os sites para se familiarizar com os assuntos do momento, antes de se aventurar no canal.


Procure fazer disso uma prática constante assim como correr ou ir à academia. Lembre-se você não está se divertindo e sim se auto treinando. Isso irá querer persistência e disciplina, mas pense sempre nos resultados que com a frequência, repito, certamente virão.


Ler também:

 

Prof. Walmir Bastos

Aulas particulares de inglês

Online - Zoom, MS Teams ou Skype ou presenciais informações

Regular ou Executivo                                                      walmirbastos@hotmail.com

Cel. (19) 99104-0064

 


254 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page